O serviço postal nacional do Brasil, Correios, anunciou que todas as encomendas internacionais que chegam ao Brasil devem incluir o CPF do cliente – a identificação de contribuinte individual brasileiro – ou qualquer outro documento válido, como o CNPJ (número fiscal da empresa) ou o número de passaporte. As parcelas que não atendem a este requisito serão devolvidas ou destruídas. O novo requisito atende aos regulamentos da Receita Federal, a autoridade tributária brasileira.

As informações devem ser coletadas no momento da compra online e fornecidas com a parcela para transporte. No entanto, os compradores também podem enviar manualmente o número CPF no site dos Correios usando a ferramenta de rastreamento ou através do portal de importação, chamado Minhas Importações. Para isso, o cliente precisa registrar-se no portal e fornecer seus dados pessoais. Depois disso, os compradores podem simplesmente procurar por suas ordens e ligar os embarques para a CPF. As mercadorias só serão apresentadas à inspeção aduaneira após o fornecimento dos dados necessários.

A fim de evitar problemas de entrega, as lojas on-line devem solicitar CPF do comprador na página de checkout de modo a cumprir com as novas normas. Uma vez que a nova medida em breve será eficaz para todos os bens que chegam ao país, é crucial que os comerciantes incluam esta informação a partir de agora.

O campo CPF não é uma característica nativa do Shopify, o que significa que os comerciantes devem encontrar uma solução alternativa para atender aos novos requisitos. Uma prática comum é adicionar o campo “Nome da empresa” para o checkout e mudar o item de substituição e etiqueta no editor de idiomas.

Para isso, basta acessar o ambiente administrativo e ir para a configuração > Checkout > nome da empresa e verificar a opção necessária. Depois disso, acesse a loja Online e selecione Editar idiomas nas ações do menu. Usando o campo de traduções filtrantes, procure por “empresa” (ou “Empresa”, se estiver a usar a versão portuguesa), e substitua-o por “CPF”.